Programa Arte, Natureza e Ciência

PROGRAMA ARTE, NATUREZA E CIÊNCIA 
 

MONDOTHÉQUE - CABINET DE PÁGINAS

Exposição de Paulo T. Silva 

A partir de uma reflexão crítica sobre os critérios museológicos que definem as hierarquias da disposição dos objetos no espaço (reconsiderando a ‘universidade-museu’ enquanto a ‘universidade’ que a antecede), propõe-se (entre outras diretrizes) o questionar/destacar/investigar e experienciar a ideia de artes ‘aplicadas’ à vida e ao quotidiano, o carácter de reprodutibilidade associado às ‘artes e ofícios’ e ao fabrico em pequenas séries, os mecanismos museológicos de exposição em contraponto com os de reserva, o valor de uso dos espaços, objetos/obras.

Data: até 2 de maio
Local: Museu - Laboratório de Química Analítica

Preço: incluído no bilhete do Museu
Inscrição prévia: não 

Mais informações sobre a exposição aqui

 

BROTAR

Exposição de João Gama

Nesta exposição será apresentado um conjunto de obras - pinturas, desenhos e algumas esculturas - que resultam de uma densa relação corpo-natureza, explorando os pontos de contacto entre ambos. Não se representa apenas a visão empírica de variados lugares naturais. Estes trabalhos mostram-nos, essencialmente, uma natureza interior que se projeta na natureza natural. As estações, o renascer da vida vegetal e a solidez das rochas, são alguns dos muitos símbolos que formam metáforas em poemas visuais que muito falam do âmago humano. A natureza revela-se enquanto origem da vida humana e da própria arte e sua linguagem.

Data: até 2 de maio
Local: Museu - Sala Azul

Preço: incluído no bilhete do Museu
Inscrição prévia: não

Mais informações sobre a exposição aqui.

 

CIÊNCIA SILENCIOSA

Exposição de Regina Frank

Exposição apresentada na Sala Azul e no Laboratório de Química Analítica direcionada para as questões ambientais, criando uma visão de futuro de um museu de História Natural.  A exposição relaciona as instalações e performances apresentadas na Websummit, no MOCA Los Angeles e na Bienal de Veneza 2015, 2019 e com o seu trabalho com a FEA (Agência Federal de Questões Ambientais da Alemanha). Também está relacionado com o Glass Bead Game, peça para a programação cultural dos Jogos Olímpicos de Atlanta e Tóquio. A peça é projetada para inspirar e investigar a  História Natural futura e questionar nosso comportamento atual, a rotina e atitude em relação ao meio ambiente.

Data: 6 a 31 de maio
Local: Museu - Sala Azul e Laboratório de Química Analítica 

Preço: incuído no bilhete do Museu 
Inscrição prévia: não

 

SEXUALIDADE - UMA EXPRESSÃO NA ARTE E NA CIÊNCIA 

Exposição de Aka Corleone, Ana Vidigal, Ana Pérez-Quiroga, Cristina Ataíde, Federico Elias, Jorge Martins, Margarida Alves, Marta Raimundo e Rui Sanches - Psicólogos Associados

Na primeira edição, em 2014, os Encontros procuravam olhar para as questões da IDENTIDADE a partir de diferentes abordagens. Em 2018 regressaram ao Museu, elegendo O CORPO como tema de partida para novas reflexões. A terceira edição prepara-se a SEXUALIDADE, mantendo a dialética entre Arte e Ciência. Para que sejam representadas estas diversas abordagens, com a participação de 10 artistas plásticos. Consideramos que o conteúdo já em exposição nesta sala será um ótimo ponto de partida para as obras que os artistas convidados podem desenvolver, explorando o tema da sexualidade transversal à ciência e à arte.

Durante a exposição, pretendemos fazer o lançamento do livro que ilustra o percurso desta edição dos Encontros, partindo da investigação desenvolvida pela PA sobre as expressões da sexualidade presentes nas diferentes esferas artísticas.  No projeto está ainda incluído um ciclo de conferências preparatórias, onde somos convidados a participar em várias conversas sobre temas transversais às questões da sexualidade

Data: 7 de maio a 7 de junho
Local: Átrio 

Preço: incluído no bilhete do Museu
Inscrição prévia: não

Programa associado
Conferências: 9 de maio, 20 de maio e 3 de junho

 

ARBOLARIUM

Exposição de M. Angeles Atauri

A decisão da artista foi criar um pequeno bosque que invade o laboratório, formada pelos meus desenhos e pelas cerâmicas da María, inspirando-nos nas árvores escolhidas para este projeto. Neste arboretum juntam-se quatro espécies vegetais que servem para estabelecer uma ligação simbólica com quatro geografias com especial significado para nós as duas: As paisagens acidentadas do Mediterrâneo, onde a artista vive parte do ano, e os seus pinheiros funâm­bulos, extremos e dramáticos, protagonistas da parte mais importante do meu trabalho; Madrid como eixo central da nossa relação, a cidade onde nos conhecemos e partilhamos anos de universidade e que nos junta a cada poucos meses, e a árvore que representa a cidade e que, pela sua beleza e cores tornou-se centro de belas lendas: o medronheiro; Porto, o cenário escolhido para quilómetros de passeios contemplativos à sombra das suas magnólias com as suas enormes flores de cheiro suave; E como fim da viagem, Lisboa, no seu jardim Botânico e o seu milenar draco. Um dragão que criou raízes no jardim da antiga faculdade de Ciências e que hoje recebe os visitantes com a sua presença imponente.

Data: 3 a 28 de junho
Local: Museu - Laboratório de Química Analítica

Preço: incluído no bilhete do Museu
Inscrição prévia: não

 

FLOWERS

Exposição de Manuel Valencia 

A exposição insere-se num vasto projeto de Manuel Valencia, um amante da Arte e da Botânica, realizado quando exerceu  funções de Embaixador de Espanha na China e exibido em Xangai em 2018. O projeto tem como argumento a importância da natureza como suporte e componente essencial da vida, as alternativas que a vida adota na sua contínua renovação e sobrevivência. É composto por uma coleção de flores imaginárias, com nomes botânicos latinos inventados (seguindo a nomenclatura binomial de Lineu). Para cada uma das flores, o artista apresenta uma descrição, história também ela imaginária, baseada no seu processo de criação.

Datas: 3 a 28 de junho
Local: Museu - Sala Azul

Preço: incluído no bilhete do Museu
Inscrição prévia: não