Nova jazida paleontológica com fósseis de dinossáurios descoberta em Santiago de Litém, Pombal

Paleontólogos do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa coordenaram, em colaboração com investigadores da Universidade Nacional de Educação a Distancia, os trabalhos de prospecção e escavação paleontológica de uma nova jazida com restos fósseis de dinossáurios. Estes trabalhos decorreram na passada semana, de 18 a 25 de Maio, na localidade de Junqueira, freguesia de Santiago de Litém do município de Pombal. Esta primeira abordagem tinha como objectivo a avaliação do potencial paleontológico de um terreno no qual moradores locais tinham achado alguns fragmentos de ossos fossilizados na sequência de actividades agrícolas. Uma avaliação preliminar permitiu identificar esses fragmentos como pertencendo a dinossáurios saurópodes. Assim, e graças à disponibilidade e colaboração tanto dos donos do terreno e vizinhos como da Junta de Freguesia de Santiago de Litém e da Câmara Municipal de Pombal, decidiu-se avançar para trabalhos de prospecção sistemática no local. Os trabalhos foram desenvolvidos por investigadores de diferentes instituições, nomeadamente Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, do Departamento de Geologia e Instituto Dom Luiz da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, da Universidade Nacional de Educación a Distancia (Madrid) e da Sociedade de História Natural (Torres Vedras).

Nesta primeira fase procedeu-se à localização dos níveis sedimentares de proveniência dos fósseis, os quais correspondem a depósitos do Jurássico Superior com cerca de 145 milhões de anos. Na sequência destes trabalhos recolheram-se mais de uma centena de restos identificados como pertencendo, sobretudo, a dinossáurios saurópodes mas também alguns elementos de tartarugas e de crocodilomorfos.

Os trabalhos suscitaram uma grande curiosidade junto da população local. De forma a dar resposta a este interesse desenvolveram-se algumas visitas à escavação, dirigidas, sobretudo, para alunos do pré-escolar e ensino básico da freguesia de Santiago de Litém.

Devido à abundância de fósseis no local optou-se por não avançar para a escavação de um dos sectores da jazida, o qual será explorado numa próxima campanha a realizar posteriormente.

Santiago de Litém é um local já bastante conhecido pela sua riqueza paleontológica, principalmente após a descoberta da jazida de Andrés, no final da década de noventa do século passado, e à subsequente descrição do primeiro exemplar identificado à espécie de dinossáurios terópodes Allosaurus fragilis fora do continente norte-americano. Esta nova jazida na Junqueira, localizada em sedimentos correlativos aos que se encontram na jazida de Andrés, vem confirmar o elevado potencial paleontológico desta região e a sua importância para o conhecimento das faunas de vertebrados continentais do Jurássico Superior da Bacia Lusitânica.