O Lobo-ibérico – Património Vivo

Exposição produzida pelo CRIA, no âmbito das Jornadas Europeias do Património

Quando: 
19 de Setembro de 2017 a 27 de Setembro de 2017
Onde: 

Sala Azul | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

O Lobo-ibérico – Património Vivo
O lobo-ibérico é um elemento valioso do património nacional que conjuga valores naturais e culturais. Associado à espécie, existe importante património material e imaterial, do qual se destacam os fojos do lobo, impressionantes estruturas de pedra que rasgam as paisagens serranas. Imensos desses fojos estão abandonados pelas serras e irão desaparecer da memória engolidos pela terra.  Em Portugal, embora ameaçado, o lobo tem vindo a perseverar graças aos esforços de conservação. Todavia o património construído e intangível encontra-se igualmente ameaçado e a sua salvaguarda é tão urgente quanto a conservação da espécie. Esta exposição pretende dar a conhecer algum desse património em risco e subtilmente sugerir o enorme impacto que teria a ausência do lobo nas nossas montanhas. Nesta exposição, tal como em quase todo o país, o lobo está ausente.

The Iberian wolf – Living Heritage
The Iberian wolf is a valuable element of the national heritage that combines natural and cultural values. Associated with this species there is important tangible and intangible heritage like the wolf-traps, impressive stone structures scratching the landscape.  Several of these wolf-traps are abandoned in the mountains and they will be swollen by the earth disappearing from memory. In Portugal, although endangered the wolf has been persevering thanks to conservation efforts. Nevertheless the cultural heritage is equally at risk and its safeguarding is as urgent as the conservation of the species. This exhibition intends to show some of this threatened cultural heritage and also to subtly suggest the huge impact that the wolf absence in our mountains would have. As it happens in most of the country, in this exhibition the wolf is missing.

 

CRIA
O Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA) é uma unidade interuniversitária que existe desde 2007 como unidade de I&D da FCT e foi classificada com Muito Bom nas avaliações internacionais de Unidades de I&D de 2007 e 2013.O CRIA organiza-se em polos sediados em quatro instituições universitárias (FCSH-NOVA, ISCTE_IUL, U. COIMBRA e UMINHO) e tem promovido uma rede transnacional de investigação em antropologia que maximiza recursos e capacidades antes dispersos e se traduz numa maior profundidade científica aos níveis teórico, metodológico e temático.

CRIA
The Centre for Research in Anthropology (CRIA) is an interuniversity R&D unit founded in 2007 and qualified as Very Good in the R&D units’ international evaluations promoted by FCT in 2007 and 2013. CRIA is a dynamic network based on four universities (FCSH-NOVA, ISCTE_IUL, U. COIMBRA and UMINHO) and promotes a transnational network of research in anthropology that maximizes resources and skills formerly scattered, resulting in a thickened scientific production at theoretical, methodological and thematic levels.

 

Filipa Costa é bolseira de investigação do Programa de Doutoramento FCT em Antropologia: Politicas e Imagens da Cultura e Museologia (ISCTE-IUL/FCSH-NOVA/CRIA). O lobo-ibérico, as áreas protegidas e o património natural são os temas da sua pesquisa de doutoramento.

Filipa Costa is a PhD candidate in the FCT PhD Programme Anthropology: Politics and Displays of Culture and Museology. Her research interests include the Iberian wolf, protected areas and natural heritage.

Exposição temporária